Essa pergunta faz travar robô mais avançado no mundo

Aconteceu uma falha no funcionamento do robô humanoide Sophia quando lhe foi perguntado sobre a corrupção na Ucrânia, comunicou a deputada da Suprema Rada, Alena Shkrum.

De acordo com ela, o caso curioso aconteceu na Casa da Ucrânia, em Davos, no decorrer do Fórum Econômico Mundial.

“No funcionamento do robô mais avançado do mundo, Sophia, aconteceu uma falha no script e o processador travou quando lhe foi perguntado: ‘O que fazer com a corrupção na Ucrânia?'”, escreveu a deputada em sua conta no Facebook.

Antes disso, o robô participou de um café da manhã de trabalho, em Davos, no qual Herman Gref, o diretor executivo do Sberbank, o maior banco russo, falou com ele sobre inteligência artificial. A Sophia gracejou sobre estereótipos comuns sobre robôs e também concordou em esquiar com Gref para lhe fazer companhia.

Sophia foi desenvolvida pela empresa Hanson Robotics, com sede em Hong Kong. O robô simula mais de 60 expressões faciais diferentes, localiza e reconhece rostos, olha nos olhos das pessoas e mantém conversas naturais. Sophia parece ainda mais humana graças a um material que imita a musculatura e a pele. Desde outono do ano passado, Sophia virou cidadã da Arábia Saudita, sendo o primeiro robô no mundo a receber cidadania de algum país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Traduzir »