Presidente da CUT, Gilberto Rosas, afasta-se do cargo para iniciar pré-campanha para deputado federal

Por Pablo Sérgio

O presidente da Central Única dos Trabalhadores do Estado de Roraima (CUT-RR), Gilberto Rosas, anunciou que desde a semana passada está licenciado da presidência da entidade em conformidade com a legislação eleitoral para organizar sua pré-candidatura ao cargo de deputado federal nas eleições de outubro. Enquanto estiver licenciado, o presidente interino será José Carlos de Oliveira Gibim, presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Estado de Roraima (Sindsep-RR).

Gilberto Rosas disse que a decisão de sair para disputar um cargo de deputado federal faz parte de uma orientação da CUT nacional que tem como estratégia garantir a eleição de deputados federais em quase todos os estados da federação que tenham compromisso histórico com as lutas dos trabalhadores.

Ele disse ainda que outro fator determinante para aceitar o desafio de ser pré-candidato nas eleições vindouras foi o amplo debate feito com lideranças da base cutista roraimense e com setores do movimento social, além de ter debatido com lideranças religiosas e partidárias.

“A minha pré-candidatura não é minha, mas de um conjunto de forças progressistas de nosso estado que pretende eleger representantes compromissados com as lutas dos trabalhadores da cidade e do campo e em função da minha história na militância sindical e pelo aprendizado que obtive à frente do Sindsep por vários anos, fui o escolhido para disputar o cargo, ser eleito e representar os trabalhadores de Roraima na Câmara Federal”, esclareceu Gilberto Rosas.

O líder sindical disse que a decisão do movimento sindical em lançar representantes preferencialmente para disputar cargos de deputados federais em todos os estados é em função do processo acelerado de desmonte dos direitos dos trabalhadores que vem sendo implementado no país há cerca de dois anos com a derrubada da presidente Dilma Rousseff e a posse de Michel Temer na presidência da República.

“Estamos vivendo uma verdadeira operação desmonte do Estado brasileiro e a conta disso tudo é quem paga é o trabalhador com a retirada dos direitos e isso tem atingindo todas as categorias e em especial a dos servidores públicos federais, categoria que tenho a honra de representar. Além disso, da atual bancada federal roraimense, a única parlamentar que defende os direitos dos trabalhadores é a senadora Ângela Portela os demais sempre votam contra os trabalhadores”, ressaltou Gilberto Rosas.

Gilberto Rosas é filiado ao PT, nasceu no município de Normandia, é servidor público federal de carreira, já exerceu cargos de secretário municipal e milita há cerca de 20 anos no movimento sindical, tendo sido presidente do Sindsep-RR e está em seu segundo mandato na presidência da CUT-RR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Traduzir »