‘Lula é mais que um preso político, é um refém’, afirma Greenhalgh

Escrito por: Redação RBA

Para integrante da equipe de defesa do ex-presidente, condenação no caso do sítio em Atibaia é mais um processo “absurdo” e que expõe a perseguição contra Lula

Na semana de aniversário da morte de Marisa Letícia, e uma semana após ser impedido de comparecer ao velório do irmão, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu nova condenação, desta vez pelo caso conhecido como “sítio de Atibaia”. Para o advogado integrante da equipe de defesa de Lula, Luís Eduardo Greenhalgh, os fatos estão relacionados e não se trata de mera coincidência.

“Cada vez que o Lula aparece como um estadista perante o povo brasileiro, entidades e países internacionais, eles tentam constranger sua imagem”, argumentou Greenhalgh em entrevista à jornalista Marilu Cabañas, da Rádio Brasil Atual.

De acordo com o ex-deputado e um dos fundadores do PT, a mais recente sentença contra o ex-presidente, ocorre em um momento em que a prisão política de Lula se torna mais evidente, sobretudo, após a indicação para o recebimento do Prêmio Nobel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Traduzir »