Sampaio afirma que 1° de Maio é dia de lutar contra a Reforma da Previdência

Falando sobre os eventos em comemoração a passagem do Dia do Trabalhador, celebrado hoje, 1° de maio, o deputado estadual Soldado Sampaio (PC do B) afirmou que a data não deve ser de festa, mas de mobilização e luta contra a aprovação da Reforma da Previdência que tramita na Câmara Federal e retira direitos dos trabalhadores e compromete o direito de se aposentar dos trabalhadores rurais e urbanos.

“Estamos vivendo um momento único no país com um crescimento acelerado do índice de desempregados, com um processo de desmonte do Estado brasileiro e o mais grave de tudo, essa proposta da Reforma da Previdência que penaliza o trabalhador .e a trabalhadora para atender ao mercado financeiro, tirando direitos dos trabalhadores e fazendo com que a maioria do povo brasileiro fique impossibilitado de se aposentar algum dia e os que conseguirem se aposentar vão se aposentar com um salario de miséria muito pior do que os dos dias atuais”, disse Soldado Sampaio.

O parlamentar lembrou que desde quando o governo de Michel Temer enviou a primeira versão da proposta da Reforma da Previdência ele havia se manifestado contra, por entender que a primeira versão já prejudicava os trabalhadores e menos favorecidos da sociedade. Entretanto, segundo ele, a proposta apresentada pelo atual governo é mais perversa e compromete a aposentadoria de professores, agricultores familiares e dos próprios militares, e isso é inaceitável.

No entendimento de Soldado Sampaio, de acordo com estudos técnicos a Previdência no Brasil não é deficitária e mesmo que fosse, há inúmeros mecanismos que poderiam ser utilizados para estabilizar o caixa sem a necessidade de penalizar a classe trabalhadora, dando como exemplo a cobrança dos maiores devedores da Previdência que cobriria tranquilamente os valores que o Governo Federal afirma que vai economizar com a retirada dos

Sampaio disse estar correta a iniciativa das centrais sindicais, movimentos sociais e as demais forças progressistas que hoje realizam uma mobilização nacional em todo o país para lutar contra a aprovação da Reforma da Previdência.

“De parabéns as entidades sindicais e os integrantes do movimento social de Roraima que estão empenhados em lutar contra a Reforma da Previdência, procurando esclarecer a população sobre as consequências que os trabalhadores terão caso ela seja aprovada. E é muito importante que todos procurem se informar e ao mesmo tempo pressionar os deputados federais e senadores de Roraima para que não votem num projeto que vai trazer miséria, dor e sofrimento para o nosso povo”, afirmou o parlamentar.

direitos dos trabalhadores.

MANIFESTAÇÃO: Em Roraima a Frente Sindical, Popular e de Lutas está convocando os trabalhadores da cidade e do campo para participarem as atividades do dia 1° Maio. A concentração será às 16 horas e 30 minutos em frente ao parque Anauá, com saída de uma carreata às 17 horas em direção a praça central do bairro Cidade Satélite, onde será realizado um ato político com diversas manifestações culturais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Traduzir »