Livro relata os 30 anos de um dos maiores sindicatos de RR, o sindicato dos trabalhadores em educação

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Roraima (SINTER) completou – em novembro passado – 30 anos de história. Uma história de luta em defesa dos trabalhadores em educação e de contribuição com a organização do movimento sindical roraimense. E no decorrer dessa história – durante vários anos – foi considerado a principal força política de defesa dos trabalhadores da cidade e do campo pois muito contribuiu com a luta dos trabalhadores roraimenses em geral.

Dada a importância histórica e de luta do Sinter, que foi fundado em 12 de novembro de 1988, tornando-se o primeiro sindicato de trabalhadores em educação de servidores públicos do país e da sua relevância no contexto loca, o jornalista Pablo Sérgio S. Bezerra, decidiu fazer um resgate histórico e resumir os 30 anos de lutas em um livro denominado de: “Sinter, 30 anos de lutas e conquistas dos trabalhadores em educação de Roraima”.

O livro foi lançado oficialmente no dia 23 de maio, durante a abertura do XIV Congresso dos Trabalhadores em Educação de Roraima, e distribuído aos participantes e delegados do evento.

Para Flávio Beserra da Silva, diretor geral do Sinter, o resgate histórico dos 30 anos da entidade sindical transformado em livro é uma homenagem justa ao trabalho realizado pelo sindicato no decorrer de sua história, defendendo os trabalhadores em educação e também os trabalhadores de outras categorias.

“É muito importante preservar a memória histórica do movimento sindical roraimense e, principalmente, de um sindicato que muito contribuiu com a organização dos trabalhadores de nosso estado. Para nós, do Sinter, é uma honra termos essa história registrada em um livro, destacando a atuação de todas as gestões, desde a fundação até os dias atuais”, declarou Flávio Beserra da Silva.

Pablo Sérgio afirma que a ideia inicial do livro foi fazer uma homenagem ao Sinter em função do seu papel histórico na luta e na organização dos trabalhadores de Roraima, mas que depois percebeu que o livro é muito mais do que uma homenagem, é o registro de uma parte importante da história.

“É necessário conhecer e respeitar a história do Sinter que, fora um período de dez anos em que esteve ausente das lutas dos trabalhadores sempre foi uma referência do movimento sindical roraimense. E, mais do que nunca, é necessário que os trabalhadores valorizem o seu sindicato para que unidos possam superar os desafios e os retrocessos que os governantes querem impor contra a classe trabalhadora e, principalmente, contra os trabalhadores e as trabalhadoras em educação”, destacou o jornalista.

Segundo o jornalista, a primeira edição foi adquirida pelo sindicato e distribuída gratuitamente aos congressistas e que já trabalha numa segunda edição revisada para publicação no ano vindouro e disponibilização em livrarias e papelarias locais.

Foto: Márcio Lavôr Pablo Sérgio, jornalista e autor do livro Sinter, 30 anos de lutas e conquistas dos trabalhadores em educação de Roraima

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Traduzir »