Gilberto Rosas faz uma avaliação dos 27 anos de fundação do Sindsep/RR

Fazendo uma avaliação dos 27 anos de fundação do Sindicato dos Servidores Públicos Federais no Estado de Roraima (SINDSEP/RR) celebrado nesta terça-feira, 29/09, o presidente da entidade sindical fez questão de destacar a importância do sindicato na defesa dos direitos dos seus sindicalizados e dos demais trabalhadores da cidade e do campo em Roraima.
Ele disse que desde a fundação, o SINDSEP/RR sempre atuou na perspectiva de contribuir com a organização e as lutas dos trabalhadores em defesa dos seus direitos e que esses princípios permanecem até os dias atuais.
“Inicialmente não tínhamos qualquer estrutura, sequer tínhamos sede própria. Entretanto, as nossas lideranças sindicais dos primeiros anos de fundação foram incansáveis na consolidação do nosso sindicato e ao mesmo tempo colocaram nossa entidade sindical como um organismo atuante na defesa dos trabalhadores em geral, mas sem abrir mão da defesa intransigente dos interesses de nossos sindicalizados e hoje continuamos com esse mesmo compromisso”, destacou Gilberto Rosas.
Ele disse que se hoje o SINDSEP/RR possui uma estrutura física respeitável construída no decorrer de todos esses anos, é fruto da participação de todos, lideranças sindicais e dos sindicalizados e sindicalizadas que de alguma forma tiveram uma participação ativa no decorrer da história.
“É importante lembrar que no decorrer das quase três décadas de fundação, muitas foram as lutas, muitos foram os desafios. Mas também muitas foram as vitórias que resultaram positivamente na vida de nossos sindicalizados. Conquistas estas que sem um sindicato forte para lutar por nossa categoria, jamais teríamos conseguido”, afirmou o presidente do SINDSEP/RR.
Gilberto Rosas lembrou que muitas foram as conquistas históricas, alcançadas com o apoio da CUT, da CONDSEF e dos demais sindicato, destacando algumas dessas conquistas.
“Podemos citar o Regime Jurídico Único (Lei 8.112/90); a estabilidade no emprego; o direito de organização sindical; a abertura de concursos públicos; a liberação do FGTS; a incorporação dos 28,86%; ganho de ações dos 3,17% e da Gratificação de Atividade Executiva (GAE); o retorno dos anistiados; a ampliação da Licença Maternidade; o ganho de ações que garantem a equiparação de gratificações de desempenho dentre ativos/aposentados/pensionistas, fim do assédio moral, dentre tantas outras conquistas”, ressaltou o líder sindical.
Gilberto lembrou que desde a derrubada de Dilma Rousseff (PT) da presidência do país, os direitos dos trabalhadores estão sendo retirados e no governo Bolsonaro, o alvo principal tem sido os servidores públicos.
“O atual cenário nacional exige mais do que nunca que estejamos unidos, fortalecendo as nossas entidades representativas pois enquanto perdurar esse governo que não valoriza o trabalhador, muitas batalhas virão pela frente, como é o caso do combate à Reforma Administrativa que caso aprovada vai reduzir e retirar direitos dos servidores públicos atuais e futuros. O que aumenta é muito a necessidade de um sindicato forte e atuante para evitar que isso ocorra”, a firmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *